Pesquisar neste blog

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

A URGÊNCIA DA COMUNICAÇÃO INTERGALÁTICA



Acontecimentos urgentes do nosso planeta vêm ocorrendo nesse momento com necessidade de união entre povos e raças para sanar determinadas vibrações que podem reverberar maléficas em toda a galáxia e mundos vizinhos. O problema abordado não diz respeito apenas com o nosso planeta em estado de urgência, mas sim por toda a galáxia e dimensões destas.



Em uma determinada dimensão, não há como ser exata e precisa, líderes de diversas raças existentes estão chegando para uma grande reunião, a qual há séculos não é feita. Todos os grandes líderes ou representantes das raças se encontrarão em um grande salão, lá todos estes serão levados a discutirem o futuro de nossa galáxia. Raças com pele de diferentes cores nunca imaginadas, corpos nunca imaginados pelo ser humano estão se encontrando, todos vistos possuem formas humanoides, porém distintas de acordo com seu planeta ou dimensão.

Meu tutor e guia havia me falado que era uma grande reunião de líderes de raças diferentes e pediu para que eu observasse alguns tipos para eu poder compreender a dimensão da reunião. Uma humanoide de pele quase verde petróleo chegava em um carro de Rei, era a líder de algum planeta distante que o ser humano ainda não conhece, tinha mãos alongadas e mais de 2 metros de altura. Portava um longo vestido cor de petróleo que era quase o seu tom de pele. O cabelo era acobreado, curto e meio enrolado, olhos acobreados e rosto redondo com pescoço bem fino. Ela saia do carro com mais dois humanoides da mesma raça, um de cada lado como se fossem os seguranças da rainha, imaginei que fosse rainha pois portava uma coroa cor de ouro velho. O local era uma estação, um tipo de portal onde a diversidade de líderes chegava em grande volume. Eles se encaminhavam ao salão de reuniões. Os líderes eram baixos, altos, magros, longos e de todos os tipos de pele e cor que eu nunca imaginei ver, todos os que pude ver eram humanoides.


Entrei no salão, lá estavam muitos deles, centenas de raças diferentes, e grupos de suas raças que conversavam entre si. Me aproximei de um terráqueo, era um humano com vestimenta de padre, representava uma liderança da Terra. Ele estava sentado, parecendo cansado, a cabeça abaixada e os braços na mesa. Eu sentei perto e olhei um grupo ao lado, era um ser muito parecido com humano, quase idêntico a nós terráqueos e falava para o outro de seu grupo: “a tecnologia que eu tenho e pode ser a única saída”.

Então meu tutor me explicou que todos estavam ali para a reunião em comum, mas tinha um problema muito grande, que seria como poderia ocorrer a comunicação entre tantos humanoides diferentes. Ele me explicou que humanos da Terra como eu usavam a forma verbal de linguagem, mas nem todos ali eram assim. Explicou-me que existiam quatro tipos de linguagem: a primeira era a vocal, independente da língua falada, usávamos as cordas vocais, caso não falassem a mesma língua era só aprender ou ter um tradutor igual fazemos na terra, como um inglês que precisa falar francês, por exemplo.Todas as raças humanoides têm a sua linguagem que se resume a um desses quatro tipos de comunicação.

Outra forma de comunicação era por sons, igual dos animais terráqueos, com os quais a humanidade não consegue se comunicar, pois não falam da mesma forma. Explicou que se a humanidade soubesse se comunicar por sons entenderiam a linguagem dos animais e jamais os comeriam ou os maltratariam como fazem. Ele disse que os sons são uma espécie de código morse através da garganta.
Outro tipo de linguagem é a intuitiva/telepata, onde você não precisa de som ou palavra, basta um olhar ou impressão para saber o que o outro quer dizer. Comunicação ainda muito distante para os seres humanos da Terra. Telepatia não é um dom, apenas é uma forma de comunicação que pode ser desenvolvida.
Outra forma de comunicação é através de gestos, assim como na Terra usamos a comunicação de Libras (mas esta é baseada na linguagem vocal terrena, não serve para algo interplanetário).
Essas formas de linguagem precisam estar conectadas entre si para comunicar uma única língua galáctica e chegar a uma conclusão, acordo e resolver os problemas sérios que a galáxia e suas vizinhas tem passado.

Assim como na Terra uma única língua foi adotada como universal, o inglês, é necessário também se adotar uma única comunicação interplanetária. Não se pode usar o inglês porque é vocal e os outros seres que não tem a habilidade vocal? Como se comunicariam? Através de símbolos? Como os antigos egípcios? Como faríamos?
A reunião está sendo feita e pessoas com certas habilidades que não são líderes de raças estão sendo chamadas e tendo essa explicação para serem a ponte. Procura-se seres que consigam transformar os quatro tipos de comunicação em apenas um.
No meu caso, estava lá aprendendo um pouco da comunicação por sons, já que a vocal é a minha comunicação humana, também as habilidades intuitivas e telepáticas acima de um humano comum, por causa do hibridismo genético estavam em pauta para ajudar a desvendar esse mistério.

Há algum tempo em uma dimensão tecnológica onde tudo era comunicado por gestos tive meu aprendizado. Então minha serventia na reunião era ser uma comunicadora para os quatro tipos de linguagens intergalácticas e seus diferentes tipos de povos. 
Após ficar sabendo da diversidade de raças e seus tipos de comunicação fui a um lugar estudar exemplos de vegetais de outros planetas, minha humanidade terráquea limitada precisava compreender. 

Depois fui a outro local ver animais e observá-los. Os animais que vi eram diferentes demais dos terráqueos. Uns eram até semelhantes aos nossos, outros completamente diferentes, alguns se pareciam com algas jamais vistas na terra, outros bem semelhantes com animais peludos de quatro patas que temos aqui, outros indecifráveis em sua forma. Um específico me chamou a atenção, era como um fio de lã preto com cabeça fina, dois braços e duas pernas como se fosse extensão da própria lã e no lugar das patas existiam pompons parecidos com lã. Era quadrúpede, ficava de pé e também nadava. Não tem como explicar melhor, mas existia, era uma forma de vida alienígena.

Ali eu vi formas de vidas extraterrenas humanoides, vegetal e animal. E o único problema para toda forma de vida nesse mundo ou em outro é a comunicação. Para estes seres se comunicarem e formar um grande grupo na mesma vibração independente de consciência, inteligência ou tecnologia deveria haver uma linguagem comum.

Será que o problema do mundo é a comunicação? Veja como evoluímos após o advento da tecnologia, nos tornamos global. Como poderá haver comunicação a nível galáctico?

No momento precisamos unificar a comunicação antes que seja tarde e todos os mundos e dimensões sofram uma grave ameaça de extinção por não se entenderem e não conseguirem coordenar ações objetivando soluções.



Letícia de Castro
Academia Ciência Estelar




Postar um comentário